Um projeto educativo para os novos tempos

Se existe um momento da nossa vida em que a palavra esperança deve ser o mote dos diálogos com as crianças, é este! Daqui a 5 ou 6 anos pode ser tarde demais.

É agora o tempo de aprender a lidar positivamente com as adversidades, de conhecer as estratégias mais eficazes para manter a nossa atitude otimista e enérgica, porque só assim ainda podemos entrar em ação com a determinação que encontra as soluções e resolve os problemas, ou desafios, como gostamos de lhes chamar.

Presenciamos tempos de mudança radical na conjuntura internacional e na ordem económica mundial. Cada dia é um passo na direção da mudança que é agora imparável. A Era do conhecimento deu lugar à Era da síntese e é tempo de preparar as nossas crianças para os desafios que vão enfrentar. É também tempo de solidariedade para com os mais desfavorecidos e contribuir de forma verdadeiramente ativa para o avanço desta nova sociedade que deve ser povoada e gerida por gente mais justa e competente. Estas crianças são os motores da civilização nas próximas duas décadas e a sua atitude positivamente guerreira na direção dos grandes objetivos da humanidade, norteada por valores nobres e inspiradores, é a única garantia de que nos espera o melhor e nos mantém otimistas.

O projeto “ Educar para o Otimismo” foi a cara da nossa escola durante os últimos anos. Foi um sucesso em todas as frentes: teve uma aceitação mediática fora do comum, aparecendo em quase todas as televisões, foi retratado em revistas e jornais tão importantes como a Visão e o Expresso, teve uma participação excecional dos pais e um enorme impato na comunidade escolar: redução dos conflitos, valorização da comunicação positiva, mudança de atitudes e comportamentos face às dificuldades e motivação de todos os atores educacionais.
Sempre no sentido de otimizar o nosso projeto estendemos a nossa intervenção ao desenvolvimento de competências fundamentais para a “sobrevivência” e “supervivência” das nossas crianças neste mundo em transformação.

Assim introduzimos as seguintes áreas de intervenção neste novo projecto: a sensibilização e intervenção nas questões ambientais, a prática de ações de solidariedade, a aprendizagem da gestão dos recursos materiais, tempo e dinheiro e a estimulação da criatividade na busca de soluções, na escola e em família.
Neste projeto os professores e educadores são motivadores pessoais e os problemas não existem, simplesmente porque são chamados de “desafios”.

O vocabulário positivo é uma fonte de energia e de ressignificação das dificuldades e o “dicionário” que ensinamos a utilizar para descodificar e nomear os vários aspetos da vida não tem muitos dos termos negativos que limitariam as mentes das nossas crianças no caminho para uma vida realizada e feliz.
Com a designação “Aprender a Vencer” a intervenção baseada nos conceitos e estratégias da Psicologia Positiva, nomeadamente no desenvolvimento do otimismo e da felicidade na escola, subiu mais um nível ligando esse trabalho psicológico à participação ativa das nossas crianças na construção de um mundo melhor.